Depois do Brad Pitt, Abram Alas Para as Baleias

É verdade. tendo um dia mais livre acabei por levar a família até Long Beach, bairro de Los Angeles, numa zona situada um pouco a sul do porto de mar, um dos mias movimentados do mundo. Como saberão, não só esta cidade se encontra sobre a Falha de Santo André (que me dá uns calafrios enormes), como o mar que banha estas costas é o Oceano Pacífico. Diz-se que o Pacífico é o oceano com o nome mais enganador. Talvez seja bem verdade. Toda a zona do porto está protegida por um extenso paredão com mais de 8 quilómetros (o maior do mundo), cuja construção se iniciou em 1871 e durou mais de 65 anos. É uma parede feita de pedra com uma altura de cerca de 3 metros acima do nível da água e mais de 20 metros submersos que sustém o impacto das águas do Pacífico e protege a enorme área do Porto de Los Angeles. Por aqui passaram desde os anos 20, muitos milhões de litros de crude provenientes dos poços de petróleo da Califórnia, México e estados do oeste americano.

Long Beach tem um famoso aquário onde a vida marítima de todo o Pacífico é reproduzida e pode ser observada. Era o nosso destino. Mas ao chegar vimos que alguns barcos estavam quase a zarpar para uma sessão de observação das baleias que passam em migração ao largo da costa. Ao venderem os bilhetes foi-nos logo dito que não havia garantias de ver nenhum animal, mas esta é a época de migração e o plâncton da Califórnia  parece ser muito apreciado. Pelo menos veríamos alguns Leões Marinhos, que aproveitam as bóias de sinalização para se estenderem ao sol e ao calor e, com sorte, golfinhos.

O Porto de Los Angeles visto do mar alto

O barco descreveu o seu percurso com muita graciosidade. Estava em águas seguras e muito claras. As paisagens que se podem observar desde uma embarcação que deixe o Porto de Los Angeles são espectaculares. Tudo está arrumado e limpo, há várias marinas – pequenas e conchegadas – onde não faltam os iates das celebridades. Mesmo à saída está o imponente Queen Mary, hoje parado em doca própria, fechada e transformado em Hotel ou Restaurante de Luxo. Quando foi lançado à água em 1934 era o transatlântico maior e mais luxuoso do mundo.

O Queen Mary, numa doca fechada

Mas já em alto mar o espectáculo são os golfinhos e as baleias. Os golfinhos deslocam-se conjuntos de 8 a 10 indivíduos e parecem um bando de garotos. Quando viram o barco (já em alto mar) pularam, aproximaram-se e escoltaram a embarcação até à zona das baleias, uma milhas náuticas mais adiante. Ali o céu apresentava nuvens pesadas e o mar era cor de prata escura. Foi mágico ver quando o primeiro jorro de água surgiu à superfície, anunciando o gigante. Logo de seguida surgiu o dorso de uma enorme baleia azul, arqueado, mergulhando em seguida deixando atrás bem visível a marca nas água do lugar onde submergiu. Aos poucos fomos vendo que regressava à superfície frequentemente, e não foi sem excitação que descobrimos serem duas baleias as que se exibiam à nossa frente. Infelizmente o mar estava instável e tínhamos de nos agarrar a tudo o que estivesse à mão para não cair. Nesse contexto, as fotografias ficaram em segundo lugar, mas ainda trago alguns testemunhos deste dia maravilhoso.

Não sei exprimir porque razão ver as baleias ali à nossa frente é tão mágico. Mas o que é certo é que havia no barco um leque muito grande de pessoas, alguns mais instruídos, outros menos, muitas crianças e adultos de todas as idades e o silêncio impôs-se a primeira vez que que se avistou a baleia do mesmo modo como cada um se cala perante algo magnífico como uma catedral ou uma manifestação brutal da natureza. Depois foi a alegria, os aplausos e os gritos de satisfação. Qual o fascínio que nos liga? Qual o canal? Qual o arquétipo?

A serenidade com que mergulham deixaram-nos a todos serenos por dentro. Foi um dia único que espero repetir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s