Omnia Mors Aequat

Pela Morte se renasce. Pax.

A Morte é o grande equalizador. Pax.

A saudade é tão grande como doce é a memória do muito que se recebeu.

.

“Tudo aquilo que nasce deve um dia morrer. A existência é feita de mudança. De movimento polarizado. Entre o nada e o tudo, o Zenith e o Nadir, a manifestação e o imanifestado. Entre a Terra e o Céu, o aquém e o além. Entre ser e não-ser. Num ininterrupto e eterno ciclo de variações, alternâncias, trocas de estado. Tudo se manifesta e coagula. Pela propensão própria da Criação, tudo muda, tudo morre e se transmuta, tudo se renova e dissolve na plenitude da Unidade que o gerara. É o devir. O fado. O destino. A assinatura de todas as coisas vivas. À vida sucede a morte. À morte sucede a vida . Eternamente.”

(…) “a maior parte dos ritos funerários procura deixar uma boa memória do falecido. O morto é lavado, vestido com as suas melhores roupas, maquilhado, apresentado tal como se ainda estivesse vivo e em sono profundo. Nos casos em que a morte adveio de um acidente grave ou desfigurou o cadáver, este é cuidadosamente preparado e cosido, de modo a ocultar qualquer vestígio da acção da morte. Expressões como “onde ele estiver agora, está a ouvir-nos”, ou “não morreu, está vivo nos nossos corações”, ou “está vivo na nossa memória, só morre mesmo quem é esquecido”, etc. são frequentes. O elogio maior a um velório bem conduzido – aquele que deixa boa memória nos vivos – é a frase tantas vezes ouvida: “Coitadinho, parece que está a dormir…”. Esta “boa memória” é a forma mais imediata de negação. O seu objectivo é não deixar os familiares e amigos do falecido enfrentar o facto da sua morte, do seu destino fatal e irresolúvel. Em vez disso disfarça a morte, maquilha-a para que se não veja. Nega-a. E ao fazê-lo deixa todos presos do terror da morte. Ao observar o rito funerário da maior parte das denominações Cristãs, facilmente se esquece que Cristo ressuscitou da morte e que vencer essa morte é precisamente a parte central da sua mensagem redentora. INRI, a regeneração pelo fogo, a regeneração pela morte. Uma passagem, um “perit ut vivat”. O grão lançado à terra deve primeiro morrer para que possa viver, crescer e dar fruto (João 12:24).”

(…) “É preciso matar a morte, na feliz expressão de Mário Roso de Luna.”

(…) “«Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.» João (3: 3-7)”.

in “A Maçonaria Desvendada – Reconquistar a Tradição”, Luis de Matos

.

“A morte é a curva da estrada,
Morrer é só não ser visto.
Se escuto, eu te oiço a passada
existir como eu existo.

A terra é feita de céu.
A mentira não tem ninho.
Nunca ninguém se perdeu.
Tudo é verdade e caminho.”

Fernando Pessoa
.

Até já, mãe.

.

Pax.


Advertisements

8 thoughts on “Omnia Mors Aequat

  1. quando nasceste, choraras-te, e á tua volta toda a gente se ria de ti, que na tua morte, rias e á tua volta chorem. By Jean Mons
    Meus pesames

    • Comparto os meus sentimentos. Nada substitui uma mãe. Ninguém pode ter o mesmo lugar. Mas por mais saudades que se sintam e por mais vazios que sejam muitos momentos em que costumavamos comunicar, fica uma paz interior muito grande e uma certeza que todos ocupamos o nosso lugar na Criação e que a mãe, a NOSSA MÃE, não podia ser diferente. Tudo é justo e perfeito. Tudo está em paz profunda. A vida é eterna.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s